quarta-feira, 14 de junho de 2017

FAZENDA ARACATÚ - Museu e Café

Entrada da Fazenda Aracatu

A Fazenda Aracatu é um lugar aconchegante, que nos remete ao passado trazendo lembranças de nossa infância. As lembranças estão presentes no estilo, na mobília, nos alimentos, nos utensílios, enfim, tudo muito poético e sensorial.
A casa da entrada foi transformada em um Museu da Fazenda.
Atenção: Eles aceitam doações de utensílios antigos. Ótima oportunidade de perpetuar nosso passado.
É só conversar com a proprietária Lilian (11)99979-0340 ou Rodolfo (11)99146.3191
Eu mesma já fiz diversas doações que estão expostas no Museu.
Lá podemos saborear diversos tipos de queijos e derivados, linguiças, pães, doces, caldos, todos feitos artesanalmente e com muito esmero.
O sorvete tem sabores únicos. Minha recomendação é não sair de lá sem provar.
Podemos degustar todas essas delicias em um ambiante da fazenda, sentados em um lugar pitoresco.
Tem até rede para relaxar. 
O atendimento é carinhoso e atencioso.
Quer coisa melhor.

Atenção: Não estão aceitando cartões de crédito/débito no momento.

ONDE FICA: Estrada Real Cunha-Paraty, Km.56 - Cunha-SP
                       Tel.: (12)99604.4796 - (11)5687.0014
CONTATO: fazendaaracatu@hotmail.com

Para saber mais:
https://www.facebook.com/Fazenda-Aracatu

Bom passeio a todos!









quinta-feira, 2 de março de 2017

03/03 - DIA DAS MENINAS - HINAMATSURI


03/03 - HINAMATSURI 
Nesta data no Japão é comemorado o Dia das Meninas.

Saiba seu significado:
O Hinamatsuri simboliza o dia das Meninas, e por numa época em que desabrocham flores de pessegueiros, é também conhecido como o Festival do Pêssego (Momo no Sekku).
A celebração tem esse formato desde o século XIX. A característica do Hinamatsuri são as bonecas tradicionais que são expostas dentro da casa.
As bonecas muitas vezes são presenteadas pela família da mãe da menina, quando esta vai realizar o seu primeiro Hinamatsuri.
Duas semanas antes do dia 3 de março as famílias montam em casa as Hina Ningyõ – nome que se dá a um sofisticado conjunto de bonecas e objetos em miniatura decorativos. Similar aos presépios montados na época do Natal no ocidente, as bonecas Hina Ningyô são vestidas à moda da corte imperial da Era Heian (794-1185) e representam a sociedade japonesa da época. Os conjuntos mais completos dessas bonecas são montados sobre expositores especiais de 7 degraus decorados com seda vermelha. Em cada prateleira, de cima para baixo, as bonecas são expostas na seguinte ordem:
  1. Família Imperial, representados por um príncipe e uma princesa sentados diante de um biombo dourado e lamparinas
  2. três Damas da Corte, representando a classe da aristocracia
  3. cinco Músicos, representando os artistas e literatos
  4. 2 Ministros e oferendas, representando funcionários do governo e religiosos
  5. 3 samurais e plantas, representando a classe guerreira e os domínios feudais
  6. objetos usados na Corte – miniaturas laqueadas de móveis, baús para quimonos, penteadeira, utensílios para Cerimônia do Chá, caixa de costura.
  7. objetos usados fora da Corte, representando as pessoas comuns – miniaturas laqueadas de carroça de boi, palanquim, caixas empilháveis, carroça de flores
O jogo completo pode ser adquirido numa loja de departamentos mas pode custar mais de 3 mil dólares. Assim, como um jogo para Hinamatsuri pode ser transferido de uma geração para outra, é considerado um bem de família.
No dia 3 de março, a menina convida seus amiguinhos para um chá na frente das bonecas, ocasião em que ela oferece aos convidados o hishimochi (um bolinho doce de arroz com formato de diamante), e o sakê sem álcool. Sendo a anfitriã, a menina poderá cantar uma música antiga para entreter seus amigos. Apesar de ser composto por belíssimas peças, as bonecas do Hinamatsuri só ficam expostas durante no máximo duas semanas. Depois, segundo a tradição, devem ser cuidadosamente empacotadas e guardadas, caso contrário, diz-se que as garotas da casa demorarão para se casar.
O Hinamatsuri tem origem na antiga prática do ritual da purificação, em que pessoas transferiam seus pecados para as bonecas de papel e arremessavam-nas no rio, ao mesmo tempo em que participavam de um piquenique aproveitando a primavera. Foi no período Edo (1603 a 1867) que essas bonecas passaram a ser modeladas com a aparência de membros da corte. Curiosamente, o festival de bonecas alcançou seu auge de popularidade nesse período, numa época em que a posição social da mulher tinha alcançado o nível mais baixo em relação ao homem. Hinamatsuri era a única ocasião em que uma menina se sentia importante: esse era o seu festival, ela convidava os meninos e cantava para os visitantes.
Fonte:www.culturajaponesa.com.br

Uma feliz comemoração a todas as meninas!




terça-feira, 27 de dezembro de 2016

SIMBOLISMO DO KADOMATSU


O Simbolismo do kadomatsu no Japão
A decoraçãodo Ano Novo Japonês é o Kadomatsu. Trata-se de uma decoração que consiste em um arranjo com hastes de bambu, ramos de pinheiro e ramos de ameixeira. Esta decoração é colocada sempre aos pares em frente às casas e/ou estabelecimentos comerciais para trazer sorte.

Mas o simbolismo do Kadomatsu, vai muito além de ser apenas uma peça decorativa. Significa literalmente “Portão de Pinheiros” e serve supostamente para acolher temporariamente os espíritos ancestrais ou Toshigami (Kami do Ano-Novo). Assim como no Ikebana, cada elemento deste arranjo possui um significado especial.

A parte principal do kadomatsu consiste em três hastes de bambu em tamanhos diferentes e com as extremidades cortadas em diagonal. Essas três hastes representam do maior para o menor: O céu, a humanidade e a terra. O bambu é o principal elemento deste arranjo por ser símbolo da força e flexibilidade.
Já os ramos de matsu (pinheiro japonês) representam a constância e a longevidade e os ramos da ameixeira representam a pureza e o novo. Todos esses elementos são amarrados com um cordão de palha e segundo a tradição xintoísta, ajudam a trazer saúde, sorte e prosperidade no Ano Novo.
Eles são colocados aos pares para representar o feminino e o masculino. São colocados alguns dias após o Natal, por volta do dia 28 de dezembro e são retirados no dia 7 de Janeiro, onde são levados a um santuário xintoísta para serem queimados em uma cerimônia para libertar o Toshigami.
kadomatsu é uma tradição que remonta ao período Edo (1600-1868), e de lá pra cá algumas coisas mudaram, embora o significado continue basicamente o mesmo. Antigamente, cada família preparava seu próprio kadomatsu, mas hoje, com a correria do dia a dia, é comum comprá-los já prontos.
Durante o Período Edo era comum as pessoas pedirem por boas colheitas no próximo ano, mas obviamente que atualmente isso mudou, já que a grande maioria da população não trabalha mais na zona rural. De qualquer maneira, é uma decoração muito bonita e especial nessa época do ano.
Prepare o seu, com esses elementos e Boa Sorte para o Ano Novo!
Foto e fonte: Japão em Foco.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

TEMPLO DO TEMPURÁ


Atenção amantes do Tempurá, no TEMPURÁ TEN vocês tem a oportunidade de saborear o verdadeiro sabor do Tempurá.
Crocante por fora e úmido por dentro. Perfeito!
O Tempurá Ten do querido Jo Takahashi pode-se dizer é o Templo do Tempurá.
Oishi Dessu!

Tempura Ten
Onde: Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 2050 – Loja 23 – Bela Vista – São Paulo – SP Veja mapinha AQUI
Estação de metrô Brigadeiro da linha verde. Telefone para reserva: (11) 99622 3582
Alguns lembretes:
  • Sempre reserve e chegue no horário.
  • A degustação de tempurá custa R$ 120,00 por pessoa, fora as bebidas. Sashimi cobrado à parte.
  • A casa não trabalha com cartões. Somente dinheiro ou cheque.
Para saber mais:
http://jojoscope.com/2016/12/o-templo-do-tempura/


terça-feira, 20 de dezembro de 2016

BRECHÓ/ALUGUEL de KIMONOS E ACESSÓRIOS


Agora você pode comprar, vender, alugar, e até solicitar ajuda para vestir kimonos.
Temos também acessórios para Cerimônia do Chá.
São peças novas e semi-novas.
Informações na minha página do Facebook in box.
Convido a todos para curtir:
Brechó de Kimono
https://www.facebook.com/brechoealuguel.kimonodacarmenluci/

Arigatou!!!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

2017 - ANO DO GALO (TORI)

                                         Foto: Prof. Erisson Thompson de Lima Jr.

2017 será o ano do Galo pelo horóscopo chinês.
Para o início do ano os japoneses costumam enfeitar as residências, lojas e presentear com o simbolo do horóscopo do ano. O Prof. Erisson Thompson de Lima Jr., presidente da Associação de Ikebana do Brasil, criou e vivificou esse lindo mini vaso em formato de galo, para ser usado nessa ocasião.

Sobre o Galo:
O galo cumpre suas tarefas conscienciosamente e quando se defronta com um adversário, combate bravamente. Sempre ocupado, aparentemente auto-focado, é sensível e atencioso com os amigos. O galo é alerta, unindo meticulosidade essencial com atenção precisa aos detalhes. Os problemas começam quando muitos projetos são atribuídos a ele; inevitavelmente, o menos problemático acaba sendo posto de lado. Nos negócios ou relacionamentos pessoais, os membros mais quietos e reservados do círculo social ou familiar do galo podem acabar sendo negligenciados ou esquecidos.

Nascidos no Ano do Galo:
1933 - Galo da Água
1945 - Galo da Madeira
1957 - Galo do Fogo
1969 - Galo da Terra
1981 - Galo do Metal
1993 - Galo da Água
2005 - Galo da Madeira
2017 - Galo do Fogo

Tipos de Galo:
  • Metal: opiniosos, inflexíveis, altamente fundamentados; se relaxarem, chegarão ao sucesso. Metal é o elemento fixo e natural do Galo/Frango
  • Madeira: amáveis, entusiastas, baixa auto-confiança, superestimam conseqüências, têm dificuldade em aceitar desafios.
  • Água: ambiciosos, francos, auto-confiantes, aventureiros, protetores, não levam em consideração as conseqüências para os outros mas apenas os próprios objetivos.
  • Fogo: apreciam elogios, gostam de uma vida de luxos, esforçados, raramente ficam em casa e têm poucos amigos chegados.
  • Terra: conservadores, temperamentais, pouco ambiciosos.

(Fonte: Wikipédia)

Desejo um feliz Ano do Galo a todos!

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

CRACHÁ DE IDENTIFICAÇÃO


Atendendo a pedidos, segue informações sobre o crachá de identificação para recepcionistas e
atendentes em geral.
Além de útil, muito prático.
Ele tem duas partes, a que fica atrás do tecido é um imã. Assim sendo, não agride o tecido com
furos como os crachás comuns.
Ele pode ser feito personalizado com o nome de sua empresa.
O meu está em dois idiomas devido a minha atividade de trabalho.

O fabricante entrega em qualquer lugar do Brasil ou do mundo via correios.
Pedidos com: Sr.Paulo Cesar Scarinci
                       paulocesarscarinci@yahoo.com.br

Uma ótima apresentação a todos.